sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Idas & Voltas


É preciso levantar e lutar
Ter a coragem pra aceitar 
Que a vida tem suas idas 
Mas nos curamos é na volta

Não vá de encontro ao abismo 
Porque toda dor tem seu fim 
Apenas enfrente quem mente
Quem não te quer tão bem assim

Junte as folhas do seu portão 
Porque outras cairão até o fim do dia
Como o amor que às vezes se vai 
Sem ao menos se despedir

Quem sabe num dia qualquer
Você encontre a paz que tanto precisa 
Não em um outro amor 
Porque um dia feliz começa dentro de ti!



terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

O Mal do Século : A Humanidade

Estamos tão dispersos que esquecemos que nossa vida é apenas um breve intervalo.
Nos tornamos um bando, tão longe de sermos chamados de humanidade.
Buscamos apenas bens visíveis aos olhos pobres de almas corroídas.

Somos tão limitados quantos nossos dias por aqui.

Vivemos a vida toda como mendigos implorando por amor, atenção, por gratidão porque quando não os temos, é a desculpa perfeita que esperávamos para culpar a todos e menos a nós mesmos por um sofrimento tão óbvio.

Então lhe digo: Esqueça tudo o que lhe ensinaram sobre a vida, tudo que leu na bíblia, sobre todos os conceitos e pré conceitos que te limitaram até hoje porque talvez estes sejam seus únicos dias de verdade.

Será que terás em outra vida a mesma sorte de ser livre como és nesta? Eu não sei!

O que sei é que paramos no tempo. Somos o perfeito exemplo da mediocridade. Vivemos de meios. Meios valores, meias palavras e quando notamos já se foi meia vida e somos os mesmos de décadas atrás.

Um grande desperdício que pessoas ainda se matem em suas infindáveis guerras santas. Uma grande burrice que pessoas ainda morram de fome e de sede enquanto outras investem bilhões em armas nucleares.


Somos apenas um bando tão longe de nos tornamos humanos uma única vez.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

A confusão de Viver !

Sem mesmo ouvir sua voz
posso sentir a calma de tê-la dentro dos meus pensamentos
Sem mesmo ouvi-lá
sei que só ela me fará abrir os olhos mais uma vez

É como esperar o sol nascer depois de uma longa noite
e ter a certeza que não importa o que aconteça
O dia sempre nasce outra vez e nos dá mais uma chance
de tentar entender tudo ou pelo menos o que importa

Pode ser que faça frio e chuva
Pode ser que a ventania faça estragos
Mas pode ser que seja um dia de paz
Daqueles que te fazem sentir até o som da própria respiração

Esperamos a vida toda por dias assim
mas sabemos que em meio a tanta falta de paciência
Muitas vezes deixamos de ver a beleza de estar ao lado de alguém
que por algum motivo te escolheu no meio de toda essa confusão que é viver.


quinta-feira, 10 de março de 2016

Qualquer Azul, Qualquer Mar!

Como um dia qualquer
é a manhã que me traz de volta
dos meus anseios quase noturnos
de tantos medos inevitáveis.

E quantos enganos já cometi
ligações erradas, julgamentos precipitados
e de todas as vidas que já inventei
em todas elas te quis perto de mim.

Veja como o mundo está tão confuso agora
tanta vida lá fora e nos sentimos tão sós
sabemos tanto sobre tantas coisas
e às vezes tão pouco sobre nós.

Então não importa o lugar
qualquer azul, qualquer mar
me leve para longe dessas dores
e não me peça para voltar.